Projeto piloto tem por objetivo comprovar a segurança operacional e a economia

A Sunew, maior fabricante de OPV orgânico do mundo, fechou parceria com a  TA  para resolver o problema de bateria que alimenta o semi-reboque. O projeto piloto, iniciado em agosto, tem por objetivo testar a tecnologia para garantir maior segurança operacional.

Dessa forma, o semi-reboque é adesivado com o filme orgânico, capaz de absorver luz solar de forma difusa. A energia é convertida por meio de um sistema eletrônico, que a distribui para os compartimentos necessários.

“Com a tecnologia do filme aplicada na estrutura, o semi-reboque não depende da bateria para manter o sistema de exaustão, o GPS ou a tranca eletrônica. Nossa tecnologia garante a independência dele em relação à carreta”, explica o gerente de Novos Negócios da Sunew, Filipe Ivo.

Segundo Celso Luchiari, diretor da TA, a tecnologia apresenta custo baixo em relação aos benefícios. “Uma de nossas operações exige carretas cofre, com fechadura eletrônica. Com essa tecnologia a alimentação da energia acontece de forma independente ao cavalo, evitando contra tempos como travamento das portas e perda de configuração do sistema. Ganhamos tempo e agilidade nos processos de transferência. “

Luchiari acrescenta que há possibilidade de incluir como parte do projeto piloto cerca de 15 veículos da TA. “Faremos a avaliação por alguns meses para, só então, aplicarmos em um maior número de semi-reboques.”

A tecnologia do OPV é a única adequada para esse tipo de aplicação, isso porque, por ser flexível como a borracha não sofre impacto com a movimentação do veículo nas estradas. Já os demais produtos disponíveis no mercado, por terem células rígidas, trincam com o atrito.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *